Brincadeiras perigosas serão discutidas em seminário da EPM e da CIJ

Inscrições estão abertas até 15 de abril.

 

No dia 19 de abril, será realizado o seminário Brincadeiras perigosas: a internet e os riscos à integridade física de crianças e adolescentes, promovido em parceria pela EPM e pela Coordenadoria da Infância e da Juventude (CIJ/TJSP).

 

O evento acontecerá das 10 às 12h30, na Sala do Servidor do Fórum João Mendes Júnior (Praça João Mendes Júnior s/nº – 16º andar – sala 1.629), sob a coordenação do desembargador Ademir de Carvalho Benedito.

 

As inscrições são gratuitas e abertas a magistrados, servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo, promotores de Justiça, defensores públicos, advogados, delegados, assistentes sociais, psicólogos, profissionais da Rede de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente e demais interessados.

 

São oferecidas 250 vagas presenciais (as vagas a distância já estão esgotadas). Haverá emissão de certificado de participação aos inscritos que registrarem frequência.

 

Inscrições: podem ser feitas até o dia 15 de abril (ou até o preenchimento das vagas). O interessado deverá acessar a  área Inscrições do site da EPM, preencher o campo CPF e escolher o curso. Magistrados e funcionários do TJSP deverão preencher login e senha do correio eletrônico e seguir as instruções. Alunos e ex-alunos da EPM sem vínculo com o TJSP deverão preencher usuário e senha de acesso à “Sala de alunos”, conferir os dados e, se for o caso, atualizá-los. Os demais interessados deverão preencher a ficha completa. Em seguida, deverá ser selecionada a modalidade presencial. Após o envio da ficha, oportunamente, será remetido e-mail confirmando a inscrição.

 

Os matriculados na modalidade a distância deverão aguardar o login e a senha de acesso às aulas, que serão enviados para o e-mail informado na ficha de inscrição até o dia 18 de abril. Confira outras informações no final da página.

 

Programa:

 

10h – Abertura

Francisco Eduardo Loureiro desembargador diretor da EPM

Eduardo Cortez de Freitas Gouvêa – desembargador coordenador da CIJ/TJSP

Paulo Roberto Fadigas Cesar – juiz da Vara da Infância e da Juventude do Foro Regional VI – Penha de França e integrante da CIJ/TJSP

Iberê de Castro Dias – juiz assessor da Corregedoria Geral da Justiça e integrante da CIJ/TJSP

 

10h10 – O papel da família e da escola na educação digital de crianças e adolescentes

Alessandra Borelli – diretora executiva da Nethics Educação Digital, membro efetivo da Comissão de Estudos de Tecnologia e Informação do IASP, colaboradora do Manual de Orientação de Saúde da Criança e Adolescente na Era Digital da Sociedade Brasileira de Pediatria, autora da primeira Coleção de Educação para a Cidadania Digital do Brasil, Ed. FTD, 2015, coordenadora do Manual de Boas Práticas para Uso Seguro das Redes Sociais da OAB/SP, diretora e coordenadora do Grupo de Trabalho de Educação e Cidadania Digital do Departamento de Segurança (Deseg) da Fiesp.

 

10h30 às 11h20 – Brincadeiras perigosas: uma abordagem geral sobre o tema

Demetrio Jereissati – Fundador e diretor presidente do Instituto

Lara Almeida – advogada e membro do Comitê Jurídico do Instituto DimiCuida

 

11h20 às 12h – Remoção de conteúdo na internet à luz do Marco Civil

Rony Vainzof – sócio do escritório Opice Blum, Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados, mestre em Soluções Alternativas de Controvérsias Empresariais pela Escola Paulista de Direito, coordenador e professor do MBA em Direito Eletrônico da Escola Paulista de Direito (EPD), co-autor dos livros Marco Civil da Internet, Educação Digital e a Implementação dos Meios Extrajudiciais de Soluções de Controvérsias

Caio Cesar Carvalho Lima – sócio do escritório Opice Blum, Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados, mestre em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), professor convidado de universidades, ministrando disciplinas de Direito Digital e Proteção de Dados, autor de artigos e capítulos de livro sobre Direito Digital e Proteção de Dados.

 

12h às 12h30 – Dúvidas e debates

 

Mais informações: Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, por intermédio da DAIJ 2.3 – Serviço de Eventos e Integração – daij2.3@tjsp.jus.br.

Telefones: 2171-4801 e 2171-6425

 

 

Importante:

 

1. A inscrição do candidato importará conhecimento de todas as instruções, tais como se acham estabelecidas nesta página, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento.

2. Os funcionários do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo deverão observar as normas contidas na Portaria Conjunta nº 1/2012, publicada no DJE em 28/9/2012, págs. 1 a 4 e alteração publicada no DJE em 1/2/2013, pág. 1.

3. Não será permitida alteração da modalidade escolhida (presencial ou a distância) após o envio da ficha de inscrição.

4. Os alunos inscritos na modalidade a distância deverão acessar a palestra no endereço eletrônico http://www.nucleomedia.com.br/tjsp-cij.

5. Os matriculados na modalidade a distância receberão duas senhas:

- senha de acesso à aula a distância, que, caso necessário, poderá ser recuperada no ícone “esqueci minha senha”, localizado dentro da própria tela de transmissão. A senha será novamente encaminhada ao seu e-mail de contato (login).

- senha de acesso à “Sala de alunos” (não pode ser usada para acesso ao vídeo).

6. Em relação ao envio de login e senha de acesso às aulas, os inscritos na modalidade a distância deverão observar que o assunto do e-mail remetente será, salvo alteração posterior à publicação, o seguinte: Bro@dneeds & NucleoMedi@ - 1BRI – Dados de Acesso.

7. Os matriculados na modalidade presencial receberão apenas senha de acesso à “Sala de alunos”.

8. Os alunos inscritos na modalidade a distância só terão computada a frequência se assistirem integralmente à aula, no período de 48 horas, contado do horário previsto para o seu início.

9. Os alunos inscritos na modalidade a distância ficam cientes de que não será computada a frequência para aqueles que acessarem o evento por meio de smartphones e/ou tablets.

10. O aluno inscrito na modalidade presencial desde já fica ciente de que será computada presença apenas com a assinatura na lista de presença, que ficará disponível na entrada do auditório até o início da aula.

11. Inobstante o envio do cartão de estacionamento, não há disponibilidade de vagas na garagem.

12. Com relação à frequência do servidor do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na unidade de trabalho, cabe ao superior imediato providenciar os ajustes no módulo de frequência, utilizando-se dos códigos 586 (entrada tarde) e 587 (saída antecipada).

 

LS (arte)